domingo, 6 de setembro de 2009

Hei-de levar-te no meu sangue

.

.
Tira-me a luz dos olhos: continuarei a ver-te...
Tapa-me os ouvidos: continuarei a ouvir-te...
E embora sem pés caminharei para ti...
E já sem boca poderei ainda convocar-te.
Arranca-me os braços: continuarei abraçando-te
com o meu coração como com a mão...
Arranca-me o coração: ficará o cérebro,
E se o cérebro me incendiares também por fim,
Hei-de então levar-te no meu sangue.
.
Rainer Maria Rilke
in Cartas a um Jovem Poeta

.

2 comentários:

Monica disse...

Nada consegue aplacar a voracidade da paixão.

Bjs.

Miriam * disse...

Paixao tem verocidade...e quando mais nos proibimos mais essa paixao se realça ...



S gostar de meu blog nao exite em seguir meus textos, meus desabafos, meus pensamentos e minhas historias de vida !!

beijinho sicero

Miriam*

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails