quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Estio

.
.
Vem,
deixa a marca dos teus pés sobre a
nudez do mármore,
abre o decote azul sobre os teus
frutos amadurecidos,
diz que são maçãs sem sombra de pecado,
lembra-te que nestas noites de Agosto a
lua te veste de branco
e sobre as suas pedras de luz passeiam
estranhos animais do Verão,
gargantas que entoam uma melodia
aem palavras, sem sentido,
vem,
ouve esse rumor cálido na raiz dos teus
cabelos,
solta-os, deita-te, esquece tudo,
procura apenas o meu nome entre as cinzas.

José Agostinho Baptista

.

3 comentários:

sonho disse...

Um chamamento delicioso...
Beijo d'anjo

REGGINA MOON disse...

Minha querida!!

Belíssima postagem e verso!!

Parabéns!Tenha um ótimo dia!"

Beijos!!!

Reggina Moon

**Retire o selinho comemorativo de 500 Seguidores do Verso & Prosa!

Sonhos e Devaneios disse...

que lindo...parece um sonho contado em versos.....da para viajar em suas palavras
beijos joao

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails