segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Cortina



Peço-te que feches
a cortina
e à sua sombra já estremeço nua
Vens-me cobrir o frio
com o teu calor
e à nossa roda já tudo flutua

Maria Teresa Horta


2 comentários:

Reticências disse...

Prefiro ver o dia amanhecer atraves das cortinas... o corpo dele ao meu lado... o calor...

Cynthia Lopes disse...

"à nossa roda já tudo flutua"
belíssimo poema.
bjs

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails