terça-feira, 9 de março de 2010

Como quem morre

.
.
...Como posso falar
Do desespero
Se a força do desejo
Em tua boca
É um delírio de pragas
E de beijos,

Se a angústia de perder
O que me mata
Faz-me a vida odiar
Mais do que a morte,

Pois que ao perder-te
Perco mais que a vida,
Perco o sonho, a memória,
A fantasia...

E este gosto de viver
Como quem morre.

Myriam Fraga

.

Um comentário:

ANTÒNÌO MANUEL disse...

Flor:

Amiga!

Belo Pôema!

*****

Pois que ao perder-te
Perco mais que a vida,
Perco o sonho, a memória,
A fantasia...


E este gosto de viver
Como quem morre.

*****

Adorei!

Lhe agradeço o carinho e amizade sempre constante:

Grande Abraço deste Amigo


Antònìo Manuel

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails