sábado, 16 de outubro de 2010

Alheio



Sofro,
por não ter
o que é teu.
O corpo,
boca,
pernas,
e dorso.
Contemplo o alheio,
sou do outro
e assim
faço-me companhia.

Carla Bianca


2 comentários:

Juci Barros disse...

Sensual e reflexivo.
Beijos.

Analuka disse...

O fundo musical, com o piano, está mais-que-perfeito!... Parabéns pelo belo blog! Beijos pintados.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails