domingo, 1 de maio de 2011

Perfumada


Ainda toda quente da roupa tirada
fechas os olhos e moves-te
como se move um canto que nasce
vagamente mas em toda a parte

Perfumada e saborosa
ultrapassas sem te perder
as fronteiras do teu corpo

Passaste por cima do tempo
Eis-te uma nova mulher
revelada até ao infinito.

Paul Éluard


2 comentários:

Tatiana disse...

É tão bom quando nos renovamos e renascemos para a vida!

Desejo que a sua semana seja rica em dádivas.
Um beijo carinhoso

Sonhos e Devaneios disse...

Quanta sensualidade reside neste espaço...fico a imaginar tudo isso concentrado em uma mulher como nao seria.....delirante...beijos joao

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails